6 de abril de 2017

Sexo Frágil

Olá, tudo bem com vocês? Espero que sim, hoje venho trazer um assunto tanto quanto polêmico, a persistente diminuição da mulher em nossa sociedade, é algo tão imperceptível as vezes, mas MUITO presente e de várias formas, vamos conhecer algumas?
              
 Bom, tudo começa na maneira como insistem em nos tratar, como se fossemos criaturas frágeis, indefesas, incapazes de fazer qualquer coisa sozinha, o que nós mulheres sabemos que não é verdade, pode ser em uma piadinha sem graça, ou em um comentário maldoso, sempre tentam nos diminuir, nos depreciar, nos pintar como criaturas completamente sensíveis e temperamentais, uma coisa é certa, sempre seremos as loucas.
              
 Desde o inicio do mundo a mulher é considerada o sexo frágil, e o homem é visto como um ser superior, alguém que é capaz de qualquer coisa, enquanto a mulher é uma criatura medrosa, amedrontada, sem proteção e completamente indefesa contra os perigos do universo, sempre dependendo do homem.  Sua função? Ah, nada demais, cuidar dos filhos, arrumar a casa, fazer a comida,  lavar umas roupas, deixar os filhos na escola, ir trabalhar, ir buscar os filhos na escola, chegar em casa, dar banho nas crianças, cuidar da casa, fazer o jantar, lavar a louça...Enfim, nada disso chega perto a função do homem, que nada mais é do que o ser que trabalha para dar sustento e conforto a sua família, aquele que na maioria das vezes esta sempre cansado, que chega em casa do trabalho e tem tudo prontinho e ainda assim, muitas vezes, se acha no direito de reclamar de sua esposa, ah, alguns homens, que magníficos, metade nem aguentaria o que uma  mulher faz todos os dias mas ainda são seres capazes de chamarem seus amigos de “mulherzinhas”, “mocinhas” e “donzelas” quando querem diminui-los ou fazer piadas sobre alguma atitude ou característica deles, querendo assim dizer o quanto mulheres são frágeis, o quanto são seres indefesos e que precisam de proteção 24 horas por dia, se não são animaizinhos amedrontados.
SEXO FRÁGIL


                Agora você deve estar pensando que sou exagerada, que estou sendo extremista ou qualquer outra coisa do tipo, mas pense bem, quais são os principais termos que você usa para diminuir o seu amigo ou fazer piada dele? Mulherzinha? Viadinho? Bichinha? Mocinha? Donzela? Você realmente acha que não tem nada errado nisso? As mulheres exercem tarefas estafantes diariamente e aguentam tudo no suor, no osso, muitas vezes são humilhadas, diminuídas, abusadas, escondidas, elas suportam tudo isso de queixo erguido para você ficar chamando-a de sexo frágil? O que muitas mulheres aguentam em pé você não aguentaria nem chorando, então pense bem na próxima  vez  que for fazer algum tipo de piada nos usando como objeto de depreciação, isso vale tanto para nós, como para homossexuais, mas isso é tema para outro post. O que quero dizer é, nós mulheres fazemos  piadas o tempo todo e não precisamos usar o sexo oposto para brincar ou “zoar” com algum amigo, se nós conseguimos, vocês conseguem, agora pode achar que é pouca coisa, mas acredite, é muito, é algo enraizado, que pelo menos eu, vou cavar até o fim para que a realidade mude, e que possamos ser enxergadas como realmente somos, e não como um motivo de piada.
Sexo frágil? Eu? Haha, me poupe, se poupe, NOS POUPE, sexo frágil é o caramba, pesquise nossa história, nossas raízes, os nossos anos e anos de opressão e tudo o que suportamos antes de usar esse termo novamente, ai você decide se quer permanecer sendo um idiota ou não, você escolhendo ou não ser um idiota, eu continuarei na luta, firme, para que possamos viver em um mundo justo e sem desigualdade.
SEXO FRÁGIL

Deixando claro que nesse post eu não englobo todos os homens como um tudo e sim relato o que acontece na maioria ou em algumas das vezes, e não sempre, antes de falarem alguma coisa por favor, prestem atenção no texto como um todo e no que quero dizer, a mensagem é muito importante.
Esse foi o post de hoje, espero que tenham gostado, não deixem de comentar aqui embaixo o que acharam e compartilharem para que mais amigos conheçam o blog e sejamos cada vez maiores, também não deixe de seguir o blog e curtir a nossa fanpage para não perder nenhuma atualização.
Beijos e até o próximo post <3

MINHAS REDES SOCIAIS:
Facebook: Gabriela Castro
Twitter: Gabidecastro_
Instagram: Gabrieladecastro_
Snapchat: gabiibcastro

4 comentários:

  1. Que texto magnífico, bastante construtor na luta contra a opressão às mulheres. Gostei do da forma como abordou o argumento de "sexo frágil", se vocês, mulheres, fossem mesmo o sexo frágil não teriam inserido tantas personagens consagradas à história da humanidade. Aplausos ao texto! No meu blog coisasdavidaai.blogspot.com também abordei o assunto �� Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente Amilton, temos que combater esses comentários ofensivos enraizados na nossa sociedade!!! Abraços.

      Excluir
  2. Falou tudo, está de parabéns ❤️

    ResponderExcluir